Você sabe qual a lista de exames para check-up feminino? Saber quais exames devem ser feitos anualmente ajuda a ter mais controle da saúde da mulher. Assim é possível diagnosticar algumas condições de forma rápida, antes mesmo das manifestações de sintomas que causem algum desconforto, e identificar alterações que podem levar a um câncer, por exemplo. Quanto antes tivermos essas informações, melhor e mais eficaz será o tratamento. 

Embora seja crucial o acompanhamento da saúde da mulher com exames básicos, é possível perceber que nem todas conseguem manter essa rotina de forma adequada. muitas não o fazem. Se compararmos o ano de 2019 com 2013 percebemos uma melhora nos números. Contudo, nas regiões Norte e Nordeste menos de 50% das mulheres, entre 50 a 69 anos, fizeram mamografia em um intervalo menor que dois anos. É o que mostra a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) divulgada pelo Instituto de Geografia Estatística e publicada pela Agência Brasil.  

Dessa forma, conhecer a lista de exames para check-up feminino e entender a necessidade de alguns exames serem com certa periodicidade ajudam a conscientização e prevenção de várias doenças, como a diabetes.

A grande maioria dos exames para check-up feminino é prescrita por um ginecologista, no entanto, outros especialistas também podem fazer a solicitação de alguns deles, como clínico geral, nutrólogo e cardiologista. 

Para te ajudar a saber quais são os exames de um check-up completo, quais devem ser feitos anualmente e qual a lista de exames de rotina feminino, separamos as principais informações a seguir. Confira. 

Lista de exames para check-up feminino: 10 exames

1. Exames de sangue

Dentro da lista de exames para check-up feminino está o check-up de exames de sangue. Diferentes exames devem ser feitos regularmente para identificar anormalidades, veja quais são. 

    • Hemograma completo: ele avalia os componentes do sangue como as hemácias (glóbulos vermelhos) , os leucócitos (glóbulos brancos) e as plaquetas (que determina a coagulação sanguínea). Ele serve para identificar possíveis alterações que podem ocasionar anemia; leucemia; causas de fraqueza, febre e perda de peso; infecções virais e bacterianas; alergias e policitemia. 
    • Colesterol total e frações (HDL, LDL e VLDL) e triglicerídeos: servem para avaliar os níveis de gordura no sangue. Verificam, portanto, algum risco de problema cardiovascular.
    • Glicemia em jejum: serve para avaliar a glicose no sangue, ou seja se há a presença de diabetes ou pré-diabetes.
    • Creatinina e ureia: são exames para analisar o funcionamento dos rins.
  • Transaminases ou TGO (AST) e TGP (ALP): são exames que avaliam o funcionamento do fígado. Uma alteração nesses exames pode sugerir, por exemplo, algumas doenças como cirrose e hepatite.
  • Hemoglobina glicada
  • Gama-glutamil transferase
  • Ferro
  • Proteínas totais e frações

Além disso, outros exames de sangue estão relacionados aos hormônios e também são importantes serem incluídos na rotina de exames da mulher. Eles são realizados para analisar se existe algum desequilíbrio, sendo alguns exemplos: 

    • T3 total; T4 livre e TSH (hormônio tireoestimulante): são responsáveis por indicar o funcionamento da tireóide e, caso haja alteração, podem indicar hipertireoidismo ou hipotireoidismo. 
  • LH (hormônio luteinizante): o hormônio luteinizante está relacionado com a capacidade reprodutiva da mulher. Dessa forma, ele é importante para identificar menopausa, infertilidade, causas de ausência de menstruação, tumor na hipófise, entre várias outras alterações. 
  • E2 (estradiol): é um exame que analisa a quantidade desse hormônio no sangue. Está relacionado com alterações no útero, nas mamas e nas trompas.

Principalmente as mulheres com vida sexual ativa ainda devem incluir exames para identificar doenças infecciosas, como:  

  • HIV1 e HIV2 para HIV;
  • VDLR para sífilis;
  • Teste para clamídia;
  • Teste para gonorreia;
  • Anti-HCV para hepatite C
  • Anti-HBs e outros para hepatite B;
  • Anticorpos IGG ou anticorpos IGM para Herpes 1 e 2.

Leia também: Agendamento de exames e a transformação digital

2. Papanicolaou

O papanicolaou é um exame preventivo para câncer de colo de útero. É um dos exames mais importantes da lista de exames para check-up feminino. Além de uma avaliação por meio de inspeção visual do interior da vagina e do colo do útero, é feita uma coleta em meio aquoso de material do orifício vaginal e ao redor do colo do útero, que é enviado para uma análise microscópica para verificar a existência ou não de células cancerígenas e lesões. 

Contudo, além das células cancerígenas também é possível detectar bactérias, vírus ou alguma inflamação crônica no colo do útero, bem como HPV. Um corrimento persistente que muitas vezes a mulher não sabe de onde vem, sua causa pode ser detectada pelo papanicolau. 

Leia também: O que é e como funciona a telemedicina? Descubra as principais vantagens dessa modalidade de assistência médica

3. Colposcopia ou Vulvoscopia

Esses exames são feitos caso tenha dado alguma alteração no papanicolaou, por exemplo, quando há alguma lesão no colo do útero, na vagina ou quando há sangramentos. Eles servem para investigar alguma patologia na vulva e para rastrear câncer do colo do útero ou da vagina. 

4. Ultrassonografias

  • Ultrassom transvaginal: serve para avaliar o útero, como seu tamanho, por exemplo; a espessura do endométrio; os ovários, verificando a presença ou não de cistos; endométrio. O ultrassom transvaginal é um exame muito completo e possibilita a detecção de diversas patologias.

  • Ultrassom de mamas: deve ser feito a partir dos 20 anos de idade. Para aquelas mulheres que possuem prótese mamária é possível fazer também uma ressonância magnética das mamas, que nesse caso é mais indicado.

  • Ultrassom pélvico: é realizado para verificar anormalidades no útero e ovários.

  • Ultrassom da tireóide: serve para analisar o tamanho da glândula, se possui algum nódulo e também seu tamanho.

  • Ultrassonografia de abdômen total: deve ser feita principalmente a partir dos 50 anos de idade. Ela é realizada para identificar alterações na vesícula, no fígado, no pâncreas, nos rins e na bexiga. 

5. Mamografia 

Lista de exames para check up feminino

A mamografia está entre os principais na lista de exames de rotina feminino. Ele detecta microcalcificações na mama, que são as alterações iniciais, que podem indicar o surgimento de nódulos e assimetrias e câncer de mama.

6. Exames cardiológicos

Entre os principais exames cardiológicos para check-up feminino estão: 

  • Eletrocardiograma: serve para verificar como estão os batimentos cardíacos e identificar sopros e outras condições cardíacas, por exemplo;
  • Teste ergométrico: feito em uma esteira ergométrica, é o exame de esforço que avalia o funcionamento cardiovascular durante a atividade física.
  • Ecodopplercardiograma: exame que utiliza ondas sonoras de alta frequência para capturar imagens estáticas e em movimento do músculo cardíaco. Com ele, é possível saber o tamanho do órgão, o fluxo sanguíneo e sua estrutura. Esse exame ajuda a prevenir algumas doenças como miocardiopatias e hipertensão.    

A partir dos 40 anos a mulher deve começar a realizar esses exames, isso porque, principalmente quando ela está na menopausa, a partir dos 45 anos mais ou menos, o risco cardiológico aumenta bastante. No entanto, se houver doença coronária no histórico familiar esse check-up cardiológico deve começar antes, por volta dos 30 anos. 

Leia também: Medicina do futuro: 7 avanços tecnológicos que são tendência para a assistência médica

7. Densitometria óssea

A densitometria óssea é um exame de rastreamento para osteoporose. Geralmente é feito em mulheres com mais de 65 anos ou quando há algum fator de risco para osteoporose, como mulheres que usaram medicamentos com corticóides com dose alta por muito tempo; mulheres que têm o hábito de fumar; aquelas que possuem IMC muito baixo, entre vários outros fatores de risco que apenas em uma consulta o médico vai conseguir avaliar se é necessário ou não realizar esse exame. 

8. Pesquisa de sangue oculto nas fezes

Esse é um exame de fezes comum que vai detectar se há a presença de sangue, que pode ser uma indicação de câncer de colo retal, ou seja câncer de intestino. Esse exame deve ser feito por mulheres a partir dos 50 anos, se não houver nenhum tipo de queixa ou suspeita antes dessa idade. Caso esse exame esteja alterado é importante fazer ainda outro exame, a colonoscopia. 

9. Exame de urina

O exame de urina é feito por meio da coleta de material e é importante para verificar infecções urinárias e alteração no funcionamento dos rins.

10. Exame de fundo de olho

Esse exame deve estar presente na lista de quais exames de um check-up completo de mulheres com mais de 50 anos. Isso porque ele serve para identificar algum problema oftalmológico, como glaucoma, por exemplo.

Quais exames de um check-up completo?

Para resumir, veja abaixo quais os exames de um check-up completo para a saúde da mulher: 

  • Papanicolaou
  • Ultrassom (pélvico, transvaginal, de mamas, da tireoide, de abdômen total)
  • Colposcopia
  • Mamografia
  • Hemograma completo
  • Exames cardiológicos
  • Densitometria óssea
  • Pesquisa de sangue oculto nas fezes 
  • Colonoscopia

Contudo, nem todos os exames precisam ser feitos todo ano. Então, uma dúvida bem comum de surgir é sobre quais exames devem ser feitos anualmente.

Quais exames devem ser feitos anualmente?

O Papanicolaou é o principal exame que a mulher deve fazer anualmente, a partir da primeira menstruação ou da primeira relação sexual. Sendo recomendado a partir do início da sua vida sexual. Contudo, caso a mulher apresente normalidade nos exames, não é necessário que ela o faça anualmente. O espaçamento, nesse caso, pode ser mais longo, como de 3 em 3 anos.

No caso de mulheres que tiraram o útero, esse tipo de exame ainda deve ser feito. Embora não seja o papanicolau, o método é o mesmo, porém, vai analisar a citologia vaginal, para identificar se há presença de micro-organismos patológicos ou alguma lesão

A mamografia é outro exame que deve ser feito anualmente por mulheres a partir de 40 anos.

Outro exame que deve ser feito anualmente é a ultrassonografia transvaginal. Com ela são avaliados o útero e os ovários. Esse exame permite diagnosticar miomas do útero, pólipos de endométrio, cistos de ovário, entre outras condições. 

Os exames laboratoriais que incluem sangue, fezes e urina são exames simples, mas que dão um grande suporte para analisar alguma alteração no corpo. Por isso, eles devem ser feitos anualmente. 

Os exames cardiológicos devem ser feitos anualmente principalmente por pessoas que possuem algum histórico familiar de doença cardiológica ou por mulheres com mais de 45 anos.  

A densitometria óssea também é outro importante exame de rotina feminino, com ele é possível avaliar se há a necessidade de fazer reposição de cálcio ou hormonal. 

É importante ressaltar que para saber quais exames devem ser feitos anualmente por uma mulher é preciso procurar um médico. Essa é uma lista de exames de rotina femininos básica e geral, isso não quer dizer que todas as mulheres vão ter que fazer todos esses exames todos os anos ou que esses são os únicos. Cada mulher é única e precisa de um determinado exame de acordo com a sua realidade e suas queixas. O acompanhamento da saúde deve ser individualizado. 

Leia também: Pesquisa com médicos da Memed revela preferência por plataformas de prescrição inteligente

Agora que você já sabe quais exames de um check-up completo, que tal continuar por dentro de tudo sobre saúde?

Quer saber mais sobre outros assuntos de medicina e aprender mais com quem entende do assunto? Continue acompanhando o blog da Memed.