Produzidos pelas glândulas endócrinas do nosso organismo e depois liberados na corrente sanguínea, os hormônios são substâncias que agem como sinalizadores químicos.

Presentes tanto no corpo do homem como no da mulher, diferentes hormônios exercem diferentes funções no nosso organismo, como crescimento, metabolismo e capacidade de reprodução.

Falando especificamente dos hormônios femininos, é de extrema importância que seja feito o acompanhamento periódico dos níveis dessas substâncias no corpo da mulher durante as fases da vida – infância, adolescência, fase adulta e maturidade.

Por meio de exame de sangue hormonal feminino, é possível prevenir doenças e garantir uma maior qualidade de vida para as mulheres.

Neste artigo, vamos explicar quais são os exames de hormônios femininos, por que e quando realizá-los e como é feito o exame hormonal.

Continue a leitura e saiba de que maneira esses exames podem ajudar a lidar melhor com alterações hormonais comuns e incomuns ao longo dos anos.

Por que é importante fazer exame de sangue hormonal feminino?

Seja para controlar o surgimento de acne na adolescência ou para lidar melhor com a menopausa após os 50 anos, é imprescindível que os exames de hormônios femininos façam parte do bom e velho check-up anual.

Como bem mencionamos na nossa introdução, o acompanhamento dos níveis hormonais na mulher é importante para prevenir doenças relacionadas ao sistema endócrino e que podem refletir em outras áreas do organismo feminino.

Por exemplo, por meio de exames de sangue é possível verificar o nível de calcitonina, que é o hormônio responsável por inibir a perda de cálcio nos ossos, evitando a osteoporose.

Com os exames de hormônios femininos realizados periodicamente, é possível garantir uma melhor qualidade de vida para as mulheres e reduzir o desgaste físico, mental e financeiro com doenças que poderiam ser facilmente evitadas e tratadas com antecedência a partir desses exames.

Veja também: Agendamento de exames e a transformação digital

Qual o nome do exame para saber a taxa hormonal?

Hemograma é o nome do exame que possibilita mensurar e analisar a taxa hormonal no organismo.

Por meio de uma amostra de sangue, é feito o exame de dosagem hormonal para diagnosticar eventuais anomalias na produção de determinados hormônios que vamos conferir no tópico a seguir.

Leia também: Validação da solicitação de exames

Quais são os exames de hormônios femininos?

Existem diferentes tipos de exame de sangue hormonal feminino que as mulheres podem fazer, sendo que alguns são mais comuns em determinada fase da vida.

Confira a partir de agora quais são os principais exames hormonais que não podem ficar de fora do check-up anual da mulher.

Hormônio do crescimento – GH

O GH – ou hormônio do crescimento – é produzido pela glândula hipófise, localizada na parte inferior do crânio e responsável por regular outras glândulas do sistema endócrino, como a adrenal, a tireóide e os ovários.

É muito comum que esse tipo de exame hormonal seja feito na infância e na adolescência da menina.

A deficiência ou o excesso de GH pode ser identificado nesse exame. Dependendo do resultado, o médico pode definir como tratar a situação hormonal.

Veja como funciona o teste de estímulo de GH assistindo às explicações da Dra. Bruna Trincani:

Hormônio Folículo Estimulante – FSH

Outro hormônio feminino que deve ter o seu nível avaliado no exame de sangue é o FSH. Ele tem como função estimular a produção de estrogênio e desenvolvimento dos folículos ovarianos.

Isso faz do FHS um hormônio muito importante para a fertilidade da mulher. Esse exame ajuda a diagnosticar, por exemplo:

  • causas da menstruação irregular ou ausente;
  • confirmação da menopausa;
  • puberdade precoce ou atrasada;
  • produção adequada de óvulos;
  • confirmação de gravidez.

Hormônio Luteinizante – LH

O LH é um hormônio que estimula a produção de progesterona que, junto com o estrogênio, atuam na ovulação durante o ciclo menstrual.

Apesar de estar presente durante toda a vida da mulher, o LH costuma se apresentar em concentrações mais elevadas na fase ovulatória.

O amadurecimento dos folículos também é função do LH e se relaciona diretamente à capacidade reprodutiva da mulher.

O exame de sangue para medir os níveis de LH ajuda a diagnosticar infertilidade e até mesmo a presença de tumor na hipófise, que é a glândula responsável por produzir o hormônio luteinizante.

Insulina

A insulina também é um importante hormônio que a mulher precisa monitorar por meio de exames de sangue.

Produzida pelo pâncreas, a insulina tem como função regular o nível de açúcar no sangue.

Quando o corpo da mulher tem dificuldade para produzir insulina dentro dos valores de referência, seu organismo passa a enfrentar dificuldades para levar o açúcar para as células e produzir energia.

Isso leva a um acúmulo de açúcar no sangue e na urina, podendo causar doenças como insuficiência renal e até mesmo AVC.

Hormônio Tireoestimulante – TSH

A finalidade do hormônio tireoestimulante é estimular a produção de T4 e T3 pela tireoide. Ambos esses hormônios produzidos pela tireoide atuam no metabolismo.

O exame de hormônio TSH ajuda a diagnosticar se a mulher sofre de hipotireoidismo ou hipertireoidismo, que são condições clínicas relacionadas ao déficit ou ao excesso dos hormônios T3 e T4.

O exame de TSH deve ser feito regularmente pelas mulheres adultas, especialmente as gestantes. Isso porque a gravidez pode fazer com que a mulher evolua para um quadro de disfunção da tireoide casa ela já tenha uma predisposição a esse risco.

 

Quer entender melhor o exame de TSH? Então, vale dar uma olhada no que diz a Biomédica Marcella Nicolini Furtado, nets vídeo do canal Tira o jaleco:

Testosterona

Engana-se quem pensa que a testosterona é um hormônio exclusivo dos homens. Esse hormônio comumente masculino também pode se manifestar no organismo feminino

Nas mulheres, a testosterona é produzida nos ovários e nas glândulas suprarrenais. A principal função desse hormônio no corpo da mulher é auxiliar no processo reprodutivo de reprodução.

Ele também atua no crescimento durante a fase da puberdade. Baixos níveis de testosterona podem causar desânimo, cansaço excessivo e baixa libido.

Estradiol

Quando a mulher chega aos 45 anos, o corpo dela se prepara para o climatério, que é o momento de transição entre período de fertilidade e o interrompimento da sua capacidade reprodutiva.

Nesse contexto, um dos exames de hormônios femininos que não pode deixar de ser feito é que calcula o nível de estradiol. Trata-se de uma forma do estrogênio responsável pelo desenvolvimento dos ovários e pela fertilidade da mulher.

No climatério, é comum que os níveis desse hormônio estejam mais baixos, pois a mulher está se aproximando da menopausa.

Acompanhar os níveis de estradiol é importante porque sua baixa pode ocasionar mudanças no colesterol e na manutenção da massa óssea.

Hormônio Paratireoidiano – PTH

Por fim, encerrando a lista com os principais exames de hormônios femininos, temos o PTH.

A função do hormônio paratireoidiano é, junto com a calcitonina, garantir que os níveis de cálcio no sangue permaneçam em equilíbrio.

Esse tipo de exame é particularmente necessário para assegurar a saúde óssea das mulheres idosas, pois é nessa fase que os ossos do corpo delas começam a enfrentar dificuldade para absorção de cálcio.

Como é feito o exame hormonal?

O exame para verificar o nível de hormônios femininos é feito a partir da coleta de amostras de sangue.

A preparação para o exame hormonal pode variar de acordo com o tipo de hormônio que se deseja avaliar.

Pode ser, por exemplo, que a mulher precise fazer um jejum de 3h, 8h ou até 12 horas para fazer a coleta de sangue.

Depois que o material é coletado, o laboratório vai fazer examinar o nível de cada hormônio presente na amostra.

Os resultados devem ser apresentados ao médico para que ele compare com os valores de referência. Se estiver muito abaixo ou muito acima dos limites aceitáveis, esse profissional poderá determinar o tratamento terapêutico mais adequado para corrigir o que for necessário.

Selecionamos mais um vídeo sobre exames hormonais femininos. Confira o recado da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia:

Quando a mulher deve fazer exames de hormônios femininos?

Os exames de hormônios femininos devem ser feitos regularmente durante toda a vida da mulher.

No decorrer dos anos, os níveis hormonais podem sofrer alterações que precisam ser acompanhadas de modo a evitar anomalias que podem ocasionar em doenças mais graves.

Durante a infância, por exemplo, deve-se monitorar os níveis hormonais da criança para garantir que ela esteja se desenvolvendo corretamente e dentro dos padrões esperados.

Quando a menina atinge a puberdade, ela passa por mudanças consideráveis causadas por alterações hormonais, como a primeira menstruação, o surgimento de acne e o desenvolvimento dos seios.

Já na fase adulta e na maturidade, é necessário dar continuidade ao acompanhamento dos níveis hormonais, pois agora as mudanças no corpo se devem à diminuição dos níveis de hormônios femininos.

Ou seja, desde a infância é necessário que seja feito o check-up dos níveis hormonais da mulher. Essa é uma maneira de garantir que ela tenha uma melhor qualidade de vida em todas as fases.

Veja mais: Como usar a prescrição digital? Quais seus benefícios?

Equilíbrio hormonal e qualidade de vida: sempre lado a lado

Como você pôde perceber neste artigo, para que a mulher possa ter uma boa qualidade de vida, é fundamental que se mantenha os níveis hormonais em equilíbrio, dentro dos valores de referência para cada fase da vida da mulher.

Esse equilíbrio pode ser alcançado a partir de pequenas mudanças na rotina. Por exemplo, a alimentação e a prática de atividades físicas trazem muitos benefícios para a saúde do sistema endócrino e para a produção adequada de hormônios necessários para a boa saúde da mulher.

Existem outros fatores além da idade que podem interferir nos níveis de hormônios femininos, como estresse, questões emocionais e até mesmo predisposição genética.

Seja como for, hábitos mais saudáveis, exames frequentes e visitas periódicas a um profissional especialista em todas as fases da vida contribuem de maneira significativa para a longevidade da mulher.

Leia mais: Uso de metformina para tratamento do diabetes na gravidez

Já pensou poder ser atendida no laboratório por meio de prescrições de exames feitas diretamente em seu celular, sem a necessidade de levar a papelada impressa?

A Memed é uma empresa que facilita a vida de médicos e pacientes ao possibilitar essa praticidade para quem precisa dos exames. As vantagens também se estendem aos médicos, que podem prescrever com mais agilidade, usufruindo de diversas outras facilidades.

Veja aqui como o médico pode prescrever exames coma Memed:

Se você quer se beneficiar desse tipo de vantagem, inclusive para receitas de medicamentos, soki cute ao seu médico que se cadastre gratuitamente na Memed, é só enviar este link para ele: Prescrição Digital

Saiba mais: Memed e receita digital: como funciona para médicos, pacientes e farmacêuticos