Ser feliz, sentir-se bem, ter uma boa noite de sono, estar bem disposto. Todas essas expressões e muitas outras podem ser definições para qualidade de vida. Mas, você sabe qual a relação entre qualidade de vida e saúde? 

Para entender a relação é preciso primeiro definir o que é qualidade de vida e o que é saúde. O conceito de qualidade de vida pode ser muito pessoal. Afinal de contas, o que pode ser qualidade de vida para uma pessoa, pode não ser para outra.

Dessa forma, a Organização Mundial de Saúde (OMS) define qualidade de vida como “a percepção que um indivíduo tem sobre a sua posição na vida, dentro do contexto dos sistemas de cultura e valores nos quais está inserido e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”

Por outro lado, a Organização também conceitua saúde como um estado de completo bem-estar físico, mental e social. Ou seja, saúde não quer dizer ausência de doença. Por aí, começamos a compreender como qualidade de vida e saúde se relacionam, não é mesmo?  Mas, vamos explicar com um pouco mais de detalhe.

Leia também: Qual o objetivo do Dia Mundial da Saúde?

Qual a relação entre qualidade de vida e saúde?

Para se ter uma boa qualidade de vida, o mínimo necessário é ter também uma saúde adequada. Por isso, qualidade de vida e saúde andam sempre juntas. O atual estilo de vida de muitas pessoas, principalmente aquelas que vivem em cidades grandes, favorece uma queda da qualidade. 

É comum ver pessoas com pressa, cheias de pressão no trabalho; comendo mal, na maioria das vezes alimentos pobres em nutrientes, pois são as opções mais fáceis e rápidas; com muito estresse no trabalho e respirando um ar extremamente poluído. Falta tempo para cuidar de si mesmo, de praticar atividade física e, com isso, a qualidade de vida vai ficando cada vez mais esquecida.

Tudo isso é resultado das nossas próprias escolhas e impacta totalmente na saúde. Com isso, em casos como esses existe um paradoxo que precisa ser trazido para reflexão. Na busca desenfreada por sucesso material, dinheiro e uma suposta qualidade de vida, muitas vezes é a saúde que paga a conta final. 

Então, se queremos qualidade de vida, por que a nossa saúde deve ser prejudicada? Afinal, não faz sentido ter todos os recursos que garantem uma boa qualidade de vida, sem poder usufruí-la, não é mesmo? 

É preciso buscar o equilíbrio hoje. Isso porque é necessário viver com uma boa qualidade de vida agora, e não sacrificar a saúde para viver com qualidade no futuro. Mas, se já vimos exemplos que não trazem boa qualidade de vida, quais são aqueles que a trazem? 

Veja uma lista com alguns exemplos do que contribui para uma boa qualidade de vida e fique atento se precisar mudar em algum desses setores: 

  • Saúde física;
  • Saúde mental;
  • Satisfação psicológica;
  • Independência e autonomia;
  • Bem-estar familiar e social;
  • Educação;
  • Bem-estar espiritual; 
  • Boa alimentação;
  • Acesso a bons serviços e transporte local;
  • Ter um emprego digno;
  • Moradia;
  • Meio ambiente bem cuidado. 

Além de tudo isso, é praticamente impossível falar de qualidade de vida e saúde e não mencionar a importância da atividade física, não é mesmo? Mas, aí você deve se perguntar. Afinal… 

O que atividade física e qualidade de vida têm a ver?

A verdade é que a atividade física contribui com a promoção da saúde e ajuda em diversos outros aspectos que estão relacionados com a qualidade de vida. Já percebeu como ficamos muito mais dispostos quando praticamos atividade física com regularidade? 

Além dos diversos benefícios relacionados com a prevenção de doenças, como o controle da hipertensão, diabetes e colesterol alto; ela também ajuda a reduzir os níveis de estresse. 

Leia também: Tecnologia e medicina: quais os benefícios dessa combinação?

Ou seja, a atividade física favorece não só a saúde física, mas também a mental. Consequentemente, quando você possui uma boa saúde física e mental, a sua qualidade de vida também vai ser muito melhor. 

Contudo, os benefícios de uma boa qualidade de vida vão além da saúde.

Quais os benefícios de uma boa qualidade de vida?

Os benefícios de uma boa qualidade de vida são os mais variados, isso porque ela impacta diretamente em diversos setores da nossa vida, como na saúde, no psicológico e até mesmo em nosso trabalho. 

  • Reduz a necessidade do uso de medicamentos;
  • Aumenta o convívio social;
  • Ajuda a prevenir doenças; 
  • Melhora a qualidade do sono; 
  • Diminui a ansiedade e o estresse;
  • Economia de dinheiro; 
  • Aumenta os níveis de felicidade;
  • Mais tempo para se divertir.

Qual a relação entre qualidade de vida e saúde duas mulheres correndo

Além disso, a importância da qualidade de vida no trabalho também é fundamental. Os colaboradores ganham, mas a empresa que se preocupa com o bem-estar das pessoas sem dúvida é muito favorecida. 

Leia também: Nutrição e saúde da mulher: a importância da alimentação para o bem-estar

Alguns dos benefícios de uma boa qualidade de vida no trabalho são: 

  • Maior engajamento dos colaboradores, o que consequentemente também favorece para a diminuição do presenteísmo (que é quando o colaborador está no trabalho, mas não tem motivação e produz pouco); 
  • Maior produtividade no trabalho; 
  • Menores taxas de absenteísmo (ou seja, de falta dos trabalhadores); 
  • Redução das taxas rotatividade;
  • Maior competitividade da empresa. 

Agora que você viu qual a relação entre qualidade de vida e saúde e também viu os benefícios de uma boa qualidade de vida, que tal continuar por dentro de reflexões como essa? Continue acompanhando o blog da Memed. Fique por dentro de tudo que acontece no mundo da saúde.