Hepatite é uma inflamação do fígado e acontece em decorrência de diversos fatores, como uso excessivo de álcool, de alguns medicamentos e também existem as infecções virais sendo as mais comuns do tipo A, B e C. Além disso, também há outros tipos de hepatite e seus sintomas são variados. 

O fígado é a maior glândula do nosso corpo e está localizado na parte superior do abdômen. Ele é responsável por diversas funções, entre elas, filtrar o sangue de micro-organismos e células tóxicas e manter nossas reservas de ferro, vitaminas e sais minerais. Além disso, também produz a bile que ajuda no processo digestivo dos alimentos e desintoxica nosso organismo.  

Suas funções podem ser prejudicadas se houver uma inflamação que causa os diversos tipos de hepatite. Quando ela não é tratada a tempo pode causar graves danos ao fígado como cirrose hepática e até mesmo câncer. 

Mas, afinal, quais os tipos de hepatite que existem? Os diversos tipos de hepatite são:

  • Hepatite A 
  • Hepatite B
  • Hepatite C
  • Hepatite D 
  • Hepatite E
  • Hepatite F
  • Hepatite G
  • Hepatite autoimune 
  • Hepatite medicamentosa 
  • Hepatite crônica 

Entre eles, os tipos mais comuns de hepatite no Brasil são o A, B e o C. Além disso, a hepatite C é ainda a mais comum, com 62% dos casos, de acordo com o vídeo abaixo do Ministério da Saúde:

Vamos explicar sobre cada um dos tipos de hepatite e seus sintomas logo a seguir. Mas, antes disso, uma pergunta bem comum de surgir é se a hepatite é transmissível e quais são as formas de transmissão da hepatite.

Hepatite é transmissível?

Hepatite é transmissível de diversas maneiras, vai depender de cada tipo. De uma maneira geral, as formas de transmissão de hepatite são: 

  • Via fecal-oral
  • Por relações sexuais desprotegidas
  • Água e alimentos contaminados
  • Compartilhamento de objetos pessoais

Essas são apenas algumas formas de transmissão da hepatite, veja a seguir de forma mais detalhada como acontece em cada tipo da doença.

10 tipos de hepatite e sintomas

Hepatite A 

O tipo A de hepatite é um dos mais comuns no Brasil e também é chamado de “hepatite infecciosa”. Ela é causada por um vírus e a transmissão da hepatite A se dá principalmente por via fecal-oral, ou seja pelo contato ou consumo de alimentos contaminados. 

É possível diagnosticar essa hepatite por meio de exame de sangue simples. Isso porque os sintomas desse tipo de hepatite muitas vezes são silenciosos. No entanto, quando eles se apresentam, alguns dos mais comuns são enjoo ou vômitos, cansaço, tontura, febre, pele e olhos amarelados e urina escura e fezes claras. 

Hepatite B

A hepatite B também é causada por um vírus. Contudo, diferente da hepatite A, ela é prevenível por meio de vacina que é disponibilizada em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS). Esse vírus pode permanecer no organismo da pessoa por até seis meses sendo capaz de acarretar formas crônicas de hepatite. 

A transmissão da hepatite B se dá principalmente por três vias: 

  • A mãe pode passar para o filho na hora do nascimento; 
  • Por meio da relação sexual;
  • Quando a pessoa entra em contato com sangue contaminado.

Esse tipo também é assintomático e, por isso, ela pode ser descoberta em estágios muito avançados. No entanto, quando existem sintomas, os mais comuns são febre baixa, enjoos, dores nas articulações e dor abdominal.

Vale salientar que para se prevenir desse tipo de hepatite, é importante usar preservativo nas relações sexuais, se vacinar e não dividir objeto de uso pessoal. 

Leia também: Qual a importância da abordagem centrada na pessoa?

Hepatite C

A hepatite C também é causada por um vírus e sua transmissão se dá principalmente por meio do compartilhamentos de objetos, como pelo alicate de manicures, agulhas, lâminas de barbear e aparelhos de depilação. 

Além disso, ao fazer uma tatuagem ou colocar um piercing a pessoa também pode estar exposta. Embora não seja frequente, também existem casos de transmissão de hepatite C por relação sexual. 

A pessoa com esse tipo de hepatite pode conviver com ela por anos sem apresentar sintomas. Quando aqueles que mais aparecem são urina escura, pele amarelada, dores abdominais e perda de apetite.

Alguns dos exames que podem ser feitos para descobrir se uma pessoa é portadora desse tipo de hepatite é a biópsia hepática e exames de biologia molecular.

Hepatite D

A hepatite D, ou hepatite delta, acomete aquelas pessoas que já possuem o vírus da hepatite B. Portanto, para se prevenir contra essa doença é imprescindível a vacina contra a hepatite B. 

Caso a hepatite D não seja tratada, ela pode evoluir para casos graves da doença como para uma cirrose hepática. Essa é uma doença mais predominante na região norte do Brasil. 

Como a hepatite D depende do vírus da hepatite B para se instalar, os sintomas são os mesmos, nem como as formas de transmissão. 

Hepatite E

A hepatite E é um tipo de hepatite bastante raro no Brasil, ela é mais frequente na África e na Ásia. Seus sintomas são difíceis de surgir, quando eles ocorrem são semelhantes aos da hepatite A e sua transmissão também acontece quando existe contato com água ou alimentos contaminados pelo vírus. 

Hepatite F 

Não existem relatos de pessoas com hepatite F, apenas macacos em laboratórios foram diagnosticados com o vírus. Dessa forma, não existem muitos estudos acerca desse tipo de hepatite. 

Hepatite G

A hepatite G é um tipo de hepatite mais recente. Sua transmissão acontece por meio do sangue, em relações sexuais desprotegidas e também pode ser passada da mãe para o filho durante o parto. Além disso, ela é mais comum em pessoas diagnosticadas com o tipo B e C. 

Leia também: Quais medicamentos são dispensados com receita digital? Lista atualizada!

Hepatite autoimune 

Hepatite autoimune é uma doença que possui causa genética. Ela acontece quando o próprio sistema imunológico da pessoa começa a atacar células do fígado, reconhecendo-as como algo nocivo para o organismo. As mulheres possuem maior predisposição para essa doença. 

Os principais sintomas desse tipo de hepatite são dor abdominal, pele amarelada e náuseas. Para ter o diagnóstico dessa doença é feita uma biópsia do fígado. 

Hepatite medicamentosa 

A hepatite medicamentosa é causada pela pelo uso exagerado ou impróprio de medicamentos que causam a inflamação do fígado. Seus sintomas são os mesmos da hepatite viral. E para tratá-la basta interromper o uso dos medicamentos ou trocá-los.

Diversos são os medicamentos que podem causar hepatite medicamentosa, alguns exemplos são os antibióticos e os anti-inflamatórios. Por isso, é importante estar atento à automedicação e utilizar apenas medicamentos que foram prescritos por um médico, pois ele é o profissional responsável por acompanhar a saúde do fígado do paciente e solicitar exames para certificar que é possível utilizar determinados medicamentos. 

Leia também: Quais os riscos da cascata de prescrição?

Hepatite crônica 

A hepatite crônica acontece quando existe uma destruição lenta das células do fígado que aos poucos se regeneram. No entanto, quando essa inflamação acontece por um período de tempo longo, como por mais de seis meses, pode ser que o fígado não se regenere, levando a uma cirrose hepática. Em casos ainda mais graves pode ser necessário o transplante do órgão. 

Os principais sintomas desse tipo de hepatite são dores nas articulações, mal-estar, febre, perda de memória e fadiga.

Agora que você já conhece todos os tipos de hepatite e quais seus sintomas, quer continuar por dentro de tudo que acontece no mundo da saúde ou tem alguma outra dúvida sobre doenças? Continue acompanhando o blog da Memed