Não há negócio no mundo que passe ileso à competitividade. No caso do mercado farmacêutico brasileiro, um dos pilares do ecossistema digital da saúde, isso não é diferente. Para se destacar é preciso acompanhar a inovação. 

O mercado farmacêutico brasileiro é bastante resiliente e tem mantido um crescimento acima da média nos últimos anos. Por conta disso, a concorrência tem ficado cada vez mais forte e agressiva. 

Só para se ter uma ideia, existem hoje quase 90 mil farmácias em todo o Brasil, de acordo com a Febrafar (Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias). E não são apenas números, basta dar uma volta no bairro para entender o tamanho desse desafio.

Como se isso não bastasse, o consumidor, por si só, está cada vez mais exigente. Busca preço, qualidade nos produtos, facilidades e atendimento personalizado e ágil. Portanto, no fim das contas, não faz diferença se você é uma grande rede ou uma farmácia independente. Todas estão no mesmo barco. 

Com essa grande competitividade e as farmácias tornando-se em verdadeiros hubs de saúde, o varejo farmacêutico brasileiro tem sido demandado a ofertar mais tecnologias online e presencialmente. No entanto, delivery, vendas online, aplicativos, reservas de mercadorias e retirada na hora, itens de conveniência, vacinas, nada disso é mais novidade. O mercado farmacêutico precisa inovar cada vez mais. E é aí que surge a dúvida.

Como inovar no varejo farmacêutico?

O primeiro passo para buscar a inovação no mercado farmacêutico é entender a importância da transformação digital e da dispensação digital de medicamentos no varejo farmacêutico brasileiro.

Para lidar com esse alto nível de complexidade, é preciso ter estratégias para atrair consumidores, combater os concorrentes e manter a lucratividade do negócio no varejo farma. E é aí que a tecnologia e a transformação digital ganham ainda mais importância. 

Obviamente, existem muitas tecnologias que podem ser vistas e que envolvem as diversas esferas do mercado farmacêutico. Sem dúvida a capacidade de dispensar medicamentos via receita digital é um diferencial importante para o varejo farmacêutico brasileiro. 

Diríamos que, diante do fato que a prescrição digital de medicamentos e as receitas digitais estão ganhando cada vez mais o gosto de médicos e pacientes, isso é mais do que mandatório. 

Dessa forma, as farmácias que estão prontas para isso conquistam, sem dúvidas, um diferencial competitivo interessante e, de quebra, conquistam também segurança.  

Quais as vantagens de usar a dispensação digital? 

Para entender na prática as vantagens de adotar uma solução de dispensação digital de medicamentos na sua loja, imagine o seguinte cenário: um paciente chega e, ao invés de apresentar uma receita física, ele apresenta uma receita digital pelo celular. 

Caso sua farmácia não utilize uma solução de dispensação digital de medicamentos, o atendimento teria que ser recusado e o paciente sairia da loja de mãos vazias. Isso seria, no mínimo, frustrante para os dois lados e significaria prejuízo para quem deixou de fazer a venda.

O que não faz o menor sentido no atual cenário competitivo do mercado farmacêutico brasileiro. 

Veja os dois pontos principais que podem te ajudar a identificar as vantagens:

1) Possibilidade de conquistar mais clientes

Ao aderir à tecnologia, o estabelecimento fica muito mais visível para o consumidor que recebe sua receita via SMS no celular. Isso porqiue a funcionalidade “Compre sem sair de casa” pode ser acessada por meio de um botão, disponível na receita digital que o paciente recebe. 

Ao clicar em “comprar”, ele é direcionado a uma lista de redes de farmácias cadastradas e que possuem o sistema de  televendas e e-commerce.  Se não for a sua loja, será a do  concorrente.

2) Otimização do tempo

A receita digital é precisa. Ela chega ao balcão da farmácia totalmente legível. Imagine a segurança de eliminar as dúvidas que surgem pela ilegibilidade de uma receita manuscrita?

Se você ainda não sabe como funciona a dispensação digital de medicamentos por meio da receita digital, confira abaixo como fazer e alguns benefícios que isso traz:


Leia também: Guia rápido para farmácias: Dispensação Digital

E quem não usa?

No cenário atual em que vivemos, o despreparo para certas situações ficou evidente. Em razão da pandemia do coronavírus, houve um aumento significativo das receitas digitais. Isso se deu principalmente pela regulamentação da Telemedicina no Brasil, que diferente de outros países, ainda não era autorizada. 

Portanto, já perdemos muito tempo até que tudo fosse regulamentado, quando já tínhamos tecnologia para resolver isso bem antes. Além disso, a pandemia nos obrigou a fazer uma adaptação rápida e com muito empenho para entender novas funcionalidades, como essa.

A  digitalização traz maior segurança e proteção de dados para um processo que ainda hoje apresenta várias brechas para erros e fraudes. Desta maneira, usar uma solução de dispensação digital de medicamentos, tornou-se um caminho sem volta.  

Portanto, podemos considerar que quem não usa nenhuma solução de dispensação digital de medicamentos pode sim estar ultrapassado no mercado farmacêutico e até mesmo perdendo vendas, como mencionamos no exemplo acima. 

Qualquer farmácia consegue implementar? 

É claro que ainda enfrentamos muitas barreiras quando o assunto é tecnologia e implementação de novos processos. No entanto, é importante entender que um mercado farmacêutico digital traz muito mais agilidade e segurança. 

Dessa maneira, a dispensação eletrônica é uma ferramenta para facilitar e não para complicar o varejo farma brasileiro. Engana-se quem acha que o processo para começar a usar uma solução de dispensação digital de medicamentos é algo difícil. Muito pelo contrário. 

Leia também: Pesquisa com médicos da Memed revela preferência por plataformas de prescrição inteligente

O cadastro além de gratuito é simples e pode ser feito seguindo um simples passo a passo, utilizando-se do login do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC). Na hora de dispensar, basta ler o QR Code da Receita. 

Mas como posso fazer isso? Tudo isso pode ser feito por meio da plataforma de prescrição digital Memed. Mais de 30 mil drogarias já começaram a dispensar medicamentos de forma digital. Para passar a fazer parte, cadastre-se em nosso dispensador!

Gostou do conteúdo?