O que é anamnese, afinal?

Quando o paciente chega até você à procura de um atendimento médico, a anamnese é o procedimento inicial para entender as condições clínicas da pessoa e, a partir disso, definir o diagnóstico e as melhores condutas terapêuticas.

Neste artigo, vamos explicar o que é anamnese médica, por que essa prática é importante e como é feita.

Fique até o final para descobrir quais as etapas da anamnese para você se orientar durante esse procedimento:

  1. Identificação do paciente;
  2. Entendimento da queixa principal do paciente;
  3. Investigação do histórico da queixa;
  4. Investigação do histórico médico e familiar do paciente;
  5. Solicitação de exames.

O que é anamnese médica?

Podemos definir a anamnese médica como a etapa inicial do atendimento, em que o médico começa a investigar as queixas do paciente e o que o levou a procurar o serviço de saúde.

A palavra deriva do grego “anamnesis”, que pode ser traduzido livremente como “lembrança”. No contexto médico, esse termo se refere ao ato de fazer o paciente se lembrar e relatar seus sintomas para o profissional de medicina.

É a partir da anamnese que se começa a desenhar o diagnóstico do paciente, coletando as informações necessárias para compreender o quadro clínico dele e determinar como deverá ser o tratamento mais adequado.

Leia também: A importância da abordagem centrada no paciente

Qual a importância da anamnese médica?

A anamnese é uma etapa do atendimento extremamente importante para que o médico consiga fazer um diagnóstico mais preciso do paciente e definir como as queixas apresentadas deverão ser tratadas.

Os próximos passos a serem dados, como pedidos de exames, prescrição medicamentosa, acompanhamento em conjunto com outras especialidades e encaminhamento para cirurgia, dependem de uma boa condução da anamnese médica.

A anamnese também é importante para que o paciente se sinta realmente acolhido e passe a confiar mais no profissional que o está atendendo.

Como é feita a anamnese médica?

Agora que já explicamos o que é anamnese médica e qual a sua importância, é hora de mostrarmos como é feita no consultório.

Atenção aos parâmetros clínicos

O médico deve se atentar aos sinais vitais e parâmetros clínicos do paciente no momento da anamnese, como pressão arterial, temperatura corporal, saturação, reflexos e nível glicêmico, entre outros.

Queixas 

As queixas apresentadas pelo paciente são as dores, os incômodos, a sensação de mal estar ou qualquer outro motivo que tenha levado o paciente ao consultório. 

É preciso ficar atento a elas.

Entendimento do histórico do paciente

As cirurgias, medicamentos, doenças anteriores e histórico familiar fazem parte do histórico do paciente. Compreender esse aspecto permite que a anamnese seja feita de forma mais eficiente.

Interpretação da linguagem verbal e não verbal

O médico precisa ser capaz de interpretar não só o que o paciente diz, mas também o que ele não diz.

A compreensão da linguagem verbal e não verbal, como a linguagem corporal, gestos e expressões faciais, podem ajudar o médico a diagnosticar melhor os pacientes.

Cruzamento de informações e levantamento de hipóteses

Com todas as informações coletadas, como as queixas, parâmetros clínicos, histórico do paciente e a linguagem não verbal, é preciso fazer o cruzamento delas para levantar as hipóteses que posteriormente serão testadas por meio de exames.

Após obter os resultados, o médico chegará ao diagnóstico do paciente.

Leia também: Prescrição digital: Quebrando paradigmas na saúde

Quais as etapas da anamnese médica?

A anamnese médica pode ser feita em diferentes etapas, dependendo do médico que a estiver conduzindo.

Mas, no geral, o profissional pode se orientar com base nas seguintes etapas:

Etapa 1 – Identificação do paciente

Quando falamos sobre quais as etapas da anamnese, é importante sempre começar com a identificação do paciente.

Isso inclui ter acesso a informações como nome, idade, gênero, profissão, estado civil, etnia, hábitos de saúde etc.

Etapa 2 – Entendimento da queixa principal do paciente

Após a identificação do paciente, deve-se ouvir com atenção qual é a queixa principal que ele apresenta. O objetivo desta etapa é compreender o que motivou o paciente a procurar o atendimento médico.

Etapa 3 – Investigação do histórico da queixa

O médico deve realizar perguntas ao paciente na intenção de investigar, por exemplo, quando as queixas começaram e se os sintomas já foram notados anteriormente.

Isso vai ajudar na compreensão do quadro atual do paciente.

Etapa 4 – Investigação do histórico médico e familiar do paciente

Esse é o momento da anamnese em que se busca investigar se o paciente já teve outras doenças, se já passou por procedimentos cirúrgicos, se faz uso controlado de medicamentos etc.

Além disso, é preciso questionar o paciente sobre o histórico de doenças e antecedentes pessoais e da família, assim como seus hábitos e eventuais vícios. 

Este vídeo do Dr. Tips traz de forma bastante didática um detalhamento mais amplo das etapas da anamnese: 

Etapa 5 – Solicitação de exames

Por fim, o médico pode solicitar que alguns exames sejam feitos para testar as hipóteses levantadas nesse primeiro contato com o paciente. Dessa forma, será possível dar um diagnóstico mais preciso.

Além de auxiliar na prescrição das receitas, a Memed também possibilita que você faça a prescrição de exames. Veja como é fácil fazer isso, assistiu a este vídeo:

Compreender o que é anamnese médica e como é feita, é fundamental para um bom exercício da medicina.

Outro ponto importante é a correta e ágil prescrição das receitas e dos exames que o médico definiu, após a anamnese.

Para isso, você pode se beneficiar da plataforma de prescrição digital da Memed, que já conta com a maior base de usuários do Brasil, com mais de 150 mil médicos, além de instituições de saúde, como Prevent Sênior, Sulamérica Saúde, DASA, Hospital Oswaldo Cruz e outras.

Cadastre-se agora, é grátis! Quero Prescrever Online