Atualizamos a plataforma de prescrição digital Memed sempre que possível para deixá-la mais rápida, inteligente e confiável para você. Confira as atualizações das Inteligências Memed:

  • Mais de 1000 novas posologias sugeridas
  • Atualização e revisão das posologias já existentes 
  • Banco de medicamentos contando com mais de 92 mil apresentações
  • Inserção de 1000 novas posologias sugeridas

Contamos com mais de 195 mil médicos cadastrados em nossa plataforma.

Certamente, todas as informações inseridas aqui e em nosso banco de dados, não pretendem, de forma alguma, substituir as orientações e decisões relacionadas ao tratamento de cada paciente.

Após a curadoria dessas informações, decidimos compartilhar algumas informações relevantes sobre estes medicamentos. O primeiro tópico da nossa lista é: 

Prevenção e tratamento do tromboembolismo venoso (TEV) e o uso do  anticoagulante oral

O TEV é a formação de um coágulo dentro da veia. Ele inclui duas condições frequentes: trombose venosa profunda e embolia pulmonar.

Formação de coágulo dentro da veia

Formação de coágulo dentro da veia

Os anticoagulantes orais (ACO) mais estudados são o apixabano, rivaroxabano e edoxabano, inibidores seletivos do fator Xa e o dabigatrano, antagonista da trombina.

Alguns fatores que aumentam o risco de apresentar tromboembolismo venoso (TEV):

  • Cirurgia e hospitalização;
  • Ficar muito tempo parado na mesma posição;
  • Obesidade;
  • Idade maior que 40 anos;
  • Episódio anterior de tromboembolismo venoso;
  • Histórico na família;
  • Pílulas anticoncepcionais ou terapia de reposição hormonal.

Sintomas mais frequentes:

  • Dor ou inchaço nas pernas;
  • Vermelhidão, sensibilidade ou sensação de calor em uma área da pele;
  • Falta de ar;
  • Dor nas costelas ou ao redor do pulmão, podendo piorar ao respirar profundamente;
  • Tontura ou desmaio.

Uma vez identificado o risco de TEV ou em situações em que o anticoagulante for contraindicado, o paciente deve seguir algumas orientações essenciais, como:

  • Evitar o excesso de peso;
  • Praticar algum tipo de atividade física;
  • Evite ficar na mesma posição por longos períodos, seja sentado, agachado ou com as pernas cruzadas;
  • Beba água;
  • Em viagens longas, por exemplo, estique as pernas, com frequência e levante-se pelo menos uma vez a cada hora;
  • Uso de meias elásticas antitrombóticas;
  • Dispositivos mecânicos que massageiam as pernas.

Para ter acesso a informações médicas de forma prática, cadastre-se em nossa plataforma e confira nossas Inteligências Memed!

 

Acesse já nossa plataforma!

 

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de conversar com a gente logo abaixo e compartilhar o artigo!