O advento de novas tecnologias está mudando a maneira como a assistência médica é fornecida.

Novas tecnologias médicas estão ajudando no desenvolvimento de novos modelos de assistência médica que irão beneficiar o setor da saúde e os pacientes também.

Elas podem melhorar a prevenção de doenças, facilitar diagnósticos e tratamentos, aumentar a segurança do paciente e melhorar a coordenação dos sistemas de saúde, o uso de recursos e sua sustentabilidade (além de reduzir os tempos de espera e os erros).

O uso da tecnologia em saúde levou a diferentes aplicações em vários programas, sendo a prescrição eletrônica uma delas.

Ela têm mudado significativamente a forma como os cuidados de saúde são fornecidos.

Para promover o uso da prescrição eletrônica, vários países promulgaram leis e implementaram políticas para torná-las amplamente disponíveis.

Governos em todo o mundo estão fornecendo incentivos para a implementação da prescrição eletrônica e, ao mesmo tempo penalizando a não-conformidade.

Os Estados Unidos e a Europa constituem os dois principais mercados para sistemas de prescrição eletrônica em todo o mundo. Dos dois, a Europa representa o maior mercado de sistemas de prescrição eletrônica.

De acordo com o paper original “E-Prescription across Europe” publicado em dezembro de 2012 pela Health and Technology (Springer), o uso da prescrição eletrônica foi considerado uma política estratégica essencial para melhorar a assistência à saúde na Europa.

Dados mostram uma crescente aceitação da prescrição eletrônica na Europa de acordo com um relatório sobre esta tecnologia realizado pela empresa de pesquisa de mercado Frost & Sullivan.

Os países escandinavos lideram o uso da prescrição eletrônica na Europa.

O sistema é amplamente utilizado nos seguintes países:

  • Dinamarca (97%)
  • Suécia (81%)
  • Holanda (71%)

Vejamos as principais questões relativas à utilização da prescrição eletrônica em diversos países da Europa:

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A União Européia está comprometida em prestar cuidados de saúde de qualidade elevada através da melhoria da cooperação transfronteiriça entre os estados membros.

O modelo europeu de digitalização da saúde nos traz inúmeros aprendizados, sendo de grande auxílio para os desafios que nós, médicos brasileiros, enfrentamos num país de verdadeiras dimensões continentais.

 

Talvez você goste de algum desses artigos:


Venha fazer parte do Ecossistema Digital de Saúde da Memed:

 

Conheça nosso site!

 

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de conversar com a gente logo abaixo e compartilhar o artigo!