17.3.2020

Infecções pelo Coronavírus (covid19): orientações ao paciente

PONTOS ESSENCIAIS:

• As infecções pelo coronavírus (CoV) são causadas por um grupo de vírus. Alguns coronavírus (juntamente com outros tipos de vírus) causam doenças de pouca gravidade como o resfriado comum.

• Para sintomas leves, você não precisa consultar o seu médico para tratamento. Consulte seu médico apenas nos casos de sintomas graves como febre alta ou dificuldade para respirar.

• Para evitar contrair ou espalhar uma infecção por coronavírus, limpe suas mãos frequentemente com água e sabão ou um limpador de mãos à base de álcool, especialmente depois de tossir ou espirrar nas suas mãos.

• Lave as mãos antes de comer ou tocar nos olhos.


O que é uma infecção por coronavírus?

As infecções pelo coronavírus são causadas por um grupo de vírus.

Alguns coronavírus (juntamente com outros tipos de vírus) causam doenças de menor gravidade.

Outros coronavírus causam infecções mais graves.

Os tipos de infecções por coronavírus incluem:

• Resfriado comum

• Pneumonia

• Síndrome Respiratória no Oriente Médio (MERS)

• Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS)

Um resfriado é uma infecção da cabeça e do peito causada por um vírus.

É um tipo de infecção respiratória da parte superior (IVAS - infecção de vias aéreas superiores).

Resfriados podem afetar seu nariz, garganta, seios da face, olhos e ouvidos, bem como sua traqueia, laringe e pulmões.

Às vezes uma infecção por coronavírus afeta o trato respiratório inferior e pode causar pneumonia.

MERS e SARS também causam pneumonia, e além disso podem causar diarréia e problemas renais.

Casos graves podem levar à morte.


Qual é a causa?

As infecções pelo coronavírus se espalham quando os vírus são transmitidos a outras pessoas por espirros, tosse ou toques.

Você também pode ser infectado ao manipular objetos que foram tocados por alguém com o vírus.

Alguns dos vírus podem viver na pele e em objetos, como maçanetas ou telefones, por horas.

Você tem um risco maior de ficar doente com um coronavírus se:

• Você vive ou trabalha em condições de lotação (muitas pessoas no mesmo espaço).

• Você não lava as mãos com frequência.

Você tem um risco maior de infecção grave se:

• Você é muito jovem ou muito velho.

• Você tem uma condição médica que reduz a capacidade de combater infecções como diabetes ou câncer.


Quais são os sintomas?

Você geralmente começa a ter sintomas 1 a 3 dias após o contato com um coronavírus.

Os sintomas podem incluir:

• Garganta arranhada ou dolorida

• Espirros

• Coriza ou nariz entupido

• Tosse

• Olhos lacrimejando

• Orelhas que parecem abafadas ou bloqueadas

• Febre leve (37,2 a 37,8 ° C)

• Sensação de cansaço

• Dor de cabeça

• Perda de apetite

Para infecções mais graves (MERS, SARS), a falta de ar é muito comum.


Como essas infecções devem ser tratadas?

Consulte seu médico em caso de sintomas graves, como febre alta ou dificuldade para respirar.

Para sintomas leves, você não precisa procurar seu médico para tratamento.

Os medicamentos que você pode comprar na maioria das farmácias podem ajudar a aliviar seus sintomas.

Você deve:

Descansar bastante.

• Beber líquidos extras, como água, suco de frutas e chá.

• Usar um umidificador para colocar mais umidade no ar (evite vaporizadores a vapor, pois podem causar queimaduras). Certifique-se de manter o umidificador limpo, conforme recomendado nas instruções do fabricante (é importante impedir que bactérias e fungos cresçam no recipiente de água).

• Tome medicamentos de venda livre, como paracetamol ou dipirona para tratar dor e febre (leia o rótulo e tome como indicado). A menos que seja recomendado pelo seu médico, você não deve tomar esses medicamentos por mais de 10 dias.

• Medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), como ibuprofeno, naproxeno e aspirina, podem causar sangramento no estômago e outros problemas (esses riscos aumentam com a idade).

• O paracetamol pode causar danos ao fígado e outros problemas. A menos que recomendado pelo seu médico, não tome mais de 3.000 miligramas (mg) em 24 horas. Para garantir que você não faça uso exagerado, verifique outros medicamentos que você toma para ver se eles também contêm paracetamol (acetaminofeno). Pergunte ao seu médico se você precisa evitar a ingesta de álcool enquanto estiver fazendo uso desse medicamento.

Pílulas descongestionantes ou spray nasal podem reduzir o inchaço no nariz e nos seios nasais e diminuir a quantidade de muco (use os descongestionantes conforme indicado). Se você estiver usando um descongestionante com spray nasal sem receita médica, geralmente este não deve ser usado por mais de 3 dias (após 3 dias pode ocorrer piora dos sintomas). Pergunte ao seu médico se não há problema em usar um descongestionante nasal por mais tempo que isso.

• Use pastilhas para tosse, analgésicos, ou gargarejos de água salgada para dor de garganta. Você pode fazer um gargarejo de água salgada com 1 colher de chá de sal em 1 xícara de água morna.

• Você pode comprar muitos medicamentos diferentes para tosse sem receita médica (venda livre). No entanto, não há provas de que eles ajudarão sua tosse. Os medicamentos para tosse podem causar danos às crianças pequenas, mas geralmente são seguros para crianças mais velhas e adultos.

• Se você precisar de alívio para uma tosse seca e cortante, escolha um medicamento chamado "supressor da tosse". Um supressor da tosse pode ajudá-lo a tossir menos e dormir melhor. Os medicamentos para tosse que contém dextrometorfano apresentam este efeito.

• Se você precisar aliviar o muco, escolha um medicamento chamado "expectorante". Os expectorantes podem ajudar a manter o muco fino e a expelir dos pulmões quando você tossir. Isso pode aliviar a congestão no peito e facilitar a respiração. O medicamento usado com mais frequência como expectorante é a guaifenesina.

Não dê medicamentos para tosse e resfriado a uma criança com menos de 4 anos, a menos que tenha instruções do seu médico. Crianças com mais de 6 anos de idade podem receber pastilhas de tosse para ajudar a aliviar a dor de garganta ou tosse.

• Se estiver grávida, verifique primeiro com seu médico antes de tomar qualquer remédio para resfriado ou tosse. Resfriados geralmente duram 1 a 2 semanas. Entre em contato com seu médico se você tiver sintomas novos ou agravantes ou se os sintomas durarem mais de 2 semanas.


Como posso ajudar a impedir o contágio ou a transmissão de um coronavírus?

Se você estiver doente, poderá ajudar a proteger outras pessoas se:

• Você não for ao trabalho ou à escola (evite o contato com outras pessoas, exceto para obter assistência médica).

• Cubra o nariz e a boca com um lenço de papel quando tossir ou espirrar. Jogue o lenço no lixo depois de usá-lo e lave as mãos. Se você não tiver um lenço de papel, tussa ou espirre na manga superior, em vez de nas mãos.

• Limpe as mãos frequentemente com água e sabão ou um limpador de mãos à base de álcool, especialmente depois de usar lenços de papel ou tossir ou espirrar nas mãos.

Para diminuir o risco de se infectar pelo coronavírus:

• Lave as mãos frequentemente e principalmente depois de usar o banheiro, tossir, espirrar ou assoar o nariz. Lave também as mãos antes de comer ou tocar nos olhos.

• Fique a pelo menos 1 metro de distância de pessoas doentes, se puder.

• Mantenha as superfícies limpas, especialmente mesas de cabeceira, superfícies no banheiro e brinquedos para crianças. Alguns vírus e bactérias podem viver horas em superfícies como mesas de lanchonete, maçanetas e escrivaninhas. Limpe-os com um desinfetante doméstico, de acordo com as instruções dos manuais.

• Cuide da sua saúde. Tente dormir pelo menos 7 a 9 horas por noite. Coma uma variedade de alimentos saudáveis ​​e tente manter um peso saudável. Se você fuma, tente parar. Se você quiser beber álcool, pergunte ao seu médico o quanto é seguro beber. Aprenda maneiras de gerenciar o estresse. Mantenha-se fisicamente ativo, conforme recomendado pelo seu médico.


Aprenda quando e como utilizar máscara:

Quando:

Como:


Orientações sobre vacinação com o ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta:


Orientações gerais com Dr Drauzio Varella:


Compartilhe:
Saiba mais
Posts Relacionados